19 de Junho – Dia do Cinema Brasileiro

Por Assessoria de Imprensa

O Dia do Cinema Brasileiro é comemorado no dia 19 de Junho. O Cinema brasileiro cresceu muito e já foi em diversas vezes indicado ao Oscar, porém nunca ganhou uma estatueta.

Origem do Dia do Cinema Brasileiro

O Dia do Cinema Brasileiro é comemorado no dia 19 de Junho dia em que Afonso Segreto, o primeiro cinegrafista e diretor do país, registrou as primeiras imagens em movimento do território brasileiro, no ano de 1898. Afonso Segreto fez então imagens da entrada da baía de Guanabara, a bordo do navio francês Brésil - a primeira filmagem em território nacional.

Afonso Segreto era italiano de nascença.

Algumas pessoas preferem celebrar a data em 5 de novembro, para relembrar o aniversário da primeira exibição pública de cinema.

Nos anos 30, inicia-se a era do cinema falado. Já então, o pioneiro cinema nacional concorre com o forte esquema de distribuição norte-americano, numa disputa que se estende até os nossos dias. Dessa época, destacam-se o mineiro Humberto Mauro, autor de “Ganga Bruta” (1933) – filme que mostra uma crescente sofisticação da linguagem cinematográfica – e as “chanchadas” (comédias musicais com populares cantores do rádio e atrizes do teatro de revista) do estúdio Cinédia. Filmes como “Alô, Alô Brasil” (1935) e “Alô, Alô Carnaval” (1936) caem no gosto popular e revelam mitos do cinema brasileiro, como a cantora Carmen Miranda (símbolo da brejeirice brasileira que, curiosamente, nasceu em Portugal). A criação do estúdio Vera Cruz, no final da década de 40, representa o de

sejo de diretores que, influenciados pelo requinte das produções estrangeiras, procuravam realizar um tipo de cinema mais sofisticado. Mesmo que o estúdio tenha falido já em 1954, conhece momentos de glória, quando o filme “O Cangaceiro” (1953), de Lima Barreto, ganha o prêmio de “melhor filme de aventura” no Festival de Cannes.

 

12 coisas para fazer em casa no feriado

Por Assessoria de Imprensa

 

Tem feriado chegando! Pra quem vai ficar em casa no feriado e precisa de boas idéias do que fazer, preparamos uma lista com 11 programas diferentes que podem garantir muita diversão.

 1.       Assistir filmes e séries em casa

Sempre vai ter aquele filme que você nunca assistiu ou aquela série que todo mundo diz que você precisa começar a assistir. 

 2.       Fazer um piquenique

Seja no parque ou no quintal de casa, fazer um piquenique é algo que vai tornar seu dia muito diferente. Se você não tiver tempo para cozinhar algo novo e diferente, vale comprar uma torta, um bolo e um suco de caixinha.

 3.      Reúna as crianças para uma atividade em conjunto.

Passe mais tempo com os filhos e faça uma atividade diferenciada com eles. Faça uma brincadeira em casa (ou no parque), leve-os para um museu, uma exposição ou para conhecer algo novo na cidade.

 4.       Vá ao cinema  

Quanto tempo faz que você não vai ao cinema assistir um bom filme? Tire algumas horas do dia e vá até o cinema, compre uma pipoca e aproveite!

 5.      Experimente uma receita nova

Com um pouquinho mais de tempo em casa, vale a pena pegar aquela receita da vovó (ou até mesmo procurar uma na internet) e fazer um almoço delicioso e diferente para a família ou os amigos!

 6.       Passeie com o cachorro

Além de se movimentar, seu melhor amigo merece muito carinho e atenção. Ande pelas ruas do bairro, sem pressa para voltar pra casa.

 7.       Separe uma hora do dia para se livrar de tudo que não precisa.

Sempre que abre o guarda-roupa você vê meia dúzia de peças que não servem mais e não tem tempo de separar para doação? Essa é uma boa hora de desapegar de coisas antigas.

 8.      Organize algum cômodo da casa

Sabemos que arrumar a casa não é a melhor coisa para fazer no feriado. Mas vale a pena arrumar aquele cantinho que há tempos te incomoda e nunca sobra tempo.

 9.       Limpe e organize os álbuns de fotos

É provável que você tenha aquele álbum antigo e empoeirado com fotos de quando era criança, não é verdade? Se a resposta for positiva, separe algumas das melhores fotos e atualize o álbum da família toda!

 10.   Encontre aqueles amigos que há muito tempo não vê.

Ver fotos antigas vai fazer você lembrar-se daqueles amigos de infância que não vê há anos. Que tal marcar um encontrão e dar boas risadas?

 11.   Recupere o sono atrasado

Se você está cansado demais para fazer qualquer coisa diferente, durma até mais tarde. Você também merece tirar o dia para descansar e ter a escolha de não fazer nada!

 

COMO PROTEGER SUA CASA DO FRIO?

Por Assessoria de Imprensa

Neste frio não existe nada melhor do que estar em casa com  uma temperatura ambiente agradável e evitar o desperdício de energia ou gás com o aquecimento. Dessa forma preparamos algumas dicas para que você possa aquecer o seu lar tornando-o aconchegante e garantir também economia.

  • A perda de calor de uma casa sem um bom isolamento térmico gera desperdício de 20% a 50% do consumo diário do aquecimento.
    Esta energia é perdida pelas portas, janelas e paredes, além do teto.
  • As espumas de vedação são uma excelente solução para melhorar o isolamento, mas devem ser adequadas para cada tipo de porta ou janela.
  • Embora a casa deva estar bem isolada termicamente, é importante que também esteja bem ventilada.
    Em uma casa sempre fechada é comum aparecer umidade por condensação, já que o interior está quente e o exterior frio.
    O vapor produzido gera gotas de água nas janelas.
    O ideal é abrir as janelas diariamente por pelo menos 20 minutos, aproveitando os momentos de sol.
  • As cortinas ajudam a isolar do frio, evitando as correntes de ar.
    Se quiser um isolamento maior, use tecidos grossos e até o chão.
  • O piso de madeira é um dos mais aconchegantes e não conduzem o frio.
    Se o seu piso é de cerâmica, uma opção é cobrir as áreas mais usadas com um tapete durante os meses de frio.
  • O vidro duplo nas janelas é o melhor isolante para o frio e também protege contra o calor externo

  • Abaixe as persianas de enrolar à noite, quando a luz natural tiver desaparecido. Assim, você evitará a perda de calor.

Dia do Trabalho

Por Assessoria de Imprensa

Comemorado no dia 1º de maio, o Dia do Trabalho ou Dia do Trabalhador é uma data comemorativa usada para celebrar as conquistas dos trabalhadores ao longo da história. Nessa mesma data, em 1886, ocorreu uma grande manifestação de trabalhadores na cidade americana de Chicago.

Milhares de trabalhadores protestavam contra as condições desumanas de trabalho e a enorme carga horária pela qual eram submetidos (13 horas diárias). A greve paralisou os Estados Unidos. No dia 3 de maio, houve

vários confrontos dos manifestantes com a polícia. No dia seguinte, esses confrontos se intensificaram, resultando na morte de diversos manifestantes. As manifestações e os protestos realizados pelos trabalhadores ficaram conhecidos como a Revolta de Haymarket.

Em 20 de junho de 1889, em Paris, a central sindical chamada Segunda Internacional instituiu o mesmo dia das manifestações como data máxima dos trabalhadores organizados, para, assim, lutar pelas 8 horas de trabalho diário. Em 23 de abril de 1919, o senado francês ratificou a jornada de trabalho de 8 horas e proclamou o dia 1° de maio como feriado nacional.                                                                                                                                  Após a França estabelecer o Dia do Trabalho, a Rússia foi o primeiro país a adotar a data comemorativa, em 1920. No Brasil, a data foi consolidada em 1924 no governo de Artur Bernardes. Além disso, a partir do governo de Getúlio Vargas, as principais medidas de benefício ao trabalhador passaram a ser anunciadas nessa data. Atualmente, inúmeros países adotam o dia 1° de maio como o Dia do Trabalho, sendo considerado feriado em muitos deles.

Como evitar acidentes domésticos com crianças.

Por Assessoria de Imprensa

O modo como as crianças vêem o mundo é bem diferente do nosso, e por conta disso muitos acidentes domésticos ocorrem. É necessário que pais e responsáveis saibam que possíveis acidentes podem ser evitados com medidas simples de
segurança.

Os pequenos aprendem com o exemplo dos pais. São eles que precisam orientar os filhos sobre precauções com a segurança dentro e fora de casa.  Parecem sem importância, mas os cuidados precisam fazer parte do dia-a-dia de forma preventiva, como uma vacina.

Dessa forma preparamos algumas dicas simples, que
irão garantir mais segurança aos pequeninos.


1.  Instale grades ou redes de proteção nas janelas, sacadas e mezaninos.

2. Não deixe cadeiras, camas e bancos perto de janelas, pois as crianças podem escalar e se debruçar. O mesmo vale para móveis baixos perto de estantes e armários altos.

3. Instale portões de segurança no topo e pé das escadas. Se a escada for aberta, opte por redes ao longo dela.

4. Cuidado com chão liso e tapetes. Não encere o piso e providencie antiderrapantes nos tapetes para evitar escorregões.

5. Produtos de limpeza devem estar em locais isolados, no alto e longe do alcance das crianças.

6. Crianças com menos de seis anos não devem dormir em beliches. Se não houver outro local, instale grades de proteção nas laterais.

7. O uso de andadores não é recomendado, pois pode comprometer o desenvolvimento e causar sérias quedas.

8. Quando for trocar fralda, mantenha sempre uma mão segurando o bebê. Nunca deixe um bebê sozinho em mesas, cama e outros móveis, mesmo que seja por um instante.

9. Proteja as tomadas com protetores específicos. São baratos e facilmente encontrados em supermercados e lojas de produtos infantis. Além disso, oriente seu filho a não colocar o dedo na tomada, pois ele pode frequentar outros locais que não tenham a proteção.Cuidado: as queimaduras elétricas podem ser graves, expondo a criança ao risco de morte e a sequelas.

10. Cuidado com panelas em cima do fogão procure sempre deixar o cabo das mesmas para dentro.

 

 

 

 

CASA SEGURA PARA A MATURIDADE.

Por Assessoria de Imprensa

Você que já tem muita história pra contar e já viveu grandes aventuras, concorda que chega uma fase da vida que a visão não funciona direito, a audição muito menos e os reflexos nem se fala?

A pele fica mais sensível e o corpo já não tem mais a mesma resistência que antes. Mesmo assim você tem disposição e vai fazer muitas atividades, porém seu lar precisa estar preparado!

Durante essa fase acidentes em casa são os mais comuns e muitas vezes causam seqüelas por anos. Por isso, separamos alguns cuidados que se deve ter para evitar esses acidentes e ter uma casa segura.

 

  • SALA: Assim como a cama, o sofá também não deve ser muito alto e os móveis devem conter as quinas arredondadas. Além disso, nada de fios e tapetes pela casa, o ideal é ter um piso livre para ir e vir sem correr risco de tropeçar.
  • QUARTO: Opte por móveis com quinas arredondadas. A altura da cama não deve ser muito alta e nem muito baixa para que não precise forçar os joelhos. Quanto à iluminação do ambiente, o ideal é deixar o abajur perto da cama, sem perigo de andar no escuro e esbarrar em objetos!
  • COZINHA: Além dos armários com quinas arredondadas, é muito importante que o armário seja de uma altura que não haja necessidade de usar um banco para pegar as coisas. Tudo deve ter fácil acesso
  • BANHEIRO: Instale barras de apoio no chuveiro e vaso sanitário, além de ter um banco próprio para tomar banho. Para o piso, é recomendado que seja antiderrapante.

 

DICA EXTRA:

Escolha maçanetas tipo alavanca que são mais fáceis de abrir e fechar. Evite pisos de tacos, troque-os por pisos laminados que são mais seguros e não soltam do chão. Ilumine todos os lugares como corredores, escadas e área de serviço, evite tapetes,  e escadas apenas com corrimão e antiderrapante.

Pronto! Agora a sua casa está segura para idosos e preparada para essa nova fase!

 

Você sabe proteger sua casa e seus aparelhos domésticos de Raios?

Por Assessoria de Imprensa

O que você deve fazer dentro de casa.

  • Não tome banho durante as tempestades;
  • Evite ligar aparelhos e motores elétricos, para não queimar os equipamentos;
  • Evite usar o telefone fixo ou o celular enquanto esta carregando;
  • Desconecte das tomadas os aparelhos e eletrônicos tais como televisão, som, computadores, etc.
  • Permaneça dentro de sua casa até a tempestade terminar;
  • Desligue os fios de antenas dos aparelhos;

O que você deve fazer fora de casa.

  • Evite contato com cercas de arame, grades, tubos metálicos e qualquer objeto ou estrutura metálica;
  • Afaste-se dos seguintes locais: campos abertos pastos, campos de futebol, piscina, lagos, lagoas, praias, árvores isoladas, postes e locais elevados, nessas condições você se torna o pára- raios;

Cuidado com as cercas

  • As cercas conduzem o raio. Elas podem ser isoladas das edificações e aterradas nesses pontos.
    Em locais de circulação de pessoas e animais as cercas devem ser seccionadas e aterradas em intervalos regulares.
  • Essas recomendações aplicam-se também a varais longos e ou que estejam em contato com edificações.
    O aterramento sempre deverá ser feito utilizando-se hastes próprias para o mesmo.

Mito ou Verdade?

A sabedoria popular, nem sempre tão sábia, criou uma série de noções falsas que podem levar à tragédia:

  • Mito: Se não está chovendo não caem raios.
  • Verdade:  Os raios podem chegar ao solo a até 15 km de distância do local da chuva.
  • Mito: Sapatos com sola de borracha ou os pneus do automóvel evitam que uma pessoa seja atingida por um raio.
  • Verdade: A carroceria metálica do carro dá uma boa proteção a quem está em seu interior; sem tocar em partes metálicas, pois o raio percorrerá sua estrutura e se dissipará no solo.
    Mesmo que um raio atinja o carro é sempre mais seguro dentro do que fora dele.
  • Mito: As pessoas ficam carregadas de eletricidade quando são atingidas por um raio e não devem ser tocadas.Por conta desse mito, muitas pessoas morrem, pela demora na prestação de socorro.
  • Verdade: As vítimas de raios precisam de urgente atendimento médico, especialmente reanimação cardiorrespiratória.
  • Mito: Um raio nunca cai duas vezes no mesmo lugar.
  • Verdade: Se pego em espaço aberto, nunca deite no chão. Fique o mais baixo possível. Mantenha os pés juntos. Não adianta sentar na mochila nem usar qualquer outro tipo de isolamento. O ar é um isolante e se o raio atravessou quilômetros na atmosfera, não vai ser centímetros de borracha ou qualquer outra coisa que vai isolá-lo.Se estiver em um grupo de pessoas, espalhem-se. Existem várias posições que minimizam os riscos, aqui vão algumas delas.

Como calcular a quantidade de tinta e azulejo?

Por Assessoria de Imprensa

 

Você entra na loja para comprar tinta para pintar um quarto ou revesti-la com peças e a primeira pergunta que o vendedor faz é: “Quantos metros quadrados tem a área?”.

 O que é isso? Como calcular? Ensinaremos você a fazer este cálculo e verá que não é nada difícil.

Quando você for revestir uma parede com azulejos ou quiser pintá-la, basta medir em metros do chão até o teto (altura) e de um canto a outro do piso (comprimento). Depois, multiplicar um pelo outro.

Exemplo: Se a altura da sua parede é de 2,8m e no comprimento mede 3,0m, você vai multiplicar os dois valores (2,8 x 3,0 = 8,4m²). O resultado de 8,4m² corresponde ao metro quadrado de uma única parede. Lembre-se: em caso de azulejos, você deve acrescentar uma margem de segurança de 10% para acabamentos e recortes. Então, o valor ficaria em 9,24m² para essa parede.

Dessa forma fica bem mais fácil, preparar a casa para reforma ou até mesmo construir concorda?

Como otimizar espaço?

Por Assessoria de Imprensa

Quem comprou um imóvel nos últimos tempos ou pretende comprar, já deve ter percebido que, enquanto os edifícios crescem em altura e são equipados com inúmeras opções de lazer, os apartamentos, pelo contrário, estão cada vez mais compactos. Como então, distribuir móveis e objetos de decoração sem deixar o ambiente apertado e a circulação comprometida? Preparamos algumas dicas que, atreladas a bom gosto, farão seu imóvel parecer um castelo.

Sala:

Sofás e armários com muitos detalhes e cores escuras tornam-se o foco da sala, tirando a atenção de outros elementos. Desta forma, causam a sensação de ambiente pequeno. Outro alerta é que nem sempre optar por móveis e objetos pequenos é uma boa opção. Muitos deles, se usados juntos e sem cuidado com a circulação, podem deixar o ambiente cheio, pesado. Porém, se combinados com peças maiores, trarão movimento, além de deixar o ambiente ainda mais sofisticado.

A distribuição correta dos móveis na sala melhora a iluminação natural. Uma dica é que nada fique embaixo da janela. Outra dica é usar cortinas de tecidos claros e leves até o chão. “Ajuda na sensação de amplitude e iluminação”.

Ambientes como sala de jantar e estar podem ser integrados usando um único móvel que se estenda ao longo dos cômodos.

Além dessas opções, a mesa de jantar também pode ser adaptada. Se as cadeiras estiverem bloqueadas no canto, por exemplo, podem ser substituídas por um banco em estilo ‘L’, chamado canto alemão. Assim, você vai aproveitar melhor o local cercado pela mesa e ganhar mais espaço na sala

Já na sala de estar, a TV fixada na parede, num painel com prateleiras, é outra solução. Ocupe o espaço livre embaixo da TV com um móvel de apoio menor

Sobre as cores, os tons claros deixam o ambiente leve e iluminado, portanto amplo. “Sobre as estampas, listras podem ser usadas em cortinas, tapetes e papel de parede. Dependendo do sentido (horizontal ou vertical) aumenta a sala em comprimento ou altura.

Cozinha:

Para a cozinha, apesar das inúmeras opções de cores para móveis e eletrodomésticos, usar cores escuras pode afetar a percepção de amplitude. “Então, sugiro tonalidades vibrantes e cores escuros somente nos detalhes, como em revestimentos de parede, frentes de portas ou gavetas, todos combinados às cores claras”. Além disso, usar o mesmo piso em ambientes integrados (sala e cozinha, por exemplo) ou mesmo em boa parte do chão é mais uma fórmula para ampliar o apartamento.

Móveis sob medida são indicados para aproveitar melhor o espaço na cozinha. Armários integrados com eletrodomésticos (principalmente os de embutir) são práticos, ocupam menos espaço e deixam a cozinha ainda mais espaçosa.

Quarto:

Por ter a largura de um colchão, esse modelo de cama ocupa menos espaço. Não

possui cabeceira, nem estrutura de madeira ou ferro em volta dos colchões, o que permite um melhor encaixe no layout do quarto. Além disso, tem um design mais limpo. Apesar de geralmente ser mais alta, se ganha espaço em seu entorno.

Banheiro:

Quem preferir colocar um Box no banheiro para separar a área da ducha, a especialista indica que o modelo tenha porta de correr e seja de vidro transparente. “O recomendado é o incolor, sem película, que permite passar mais luz para o cômodo”, ensina. “Espelhos até o teto ou em boa parte da parede da bancada também contribuem para ampliar o banheiro”.

Piso:

Usar o mesmo piso em sala e cozinha, sala e varanda ou outros ambientes integrados é uma maneira de trazer unidade e ampliar o apartamento. Além disso, pisos em grandes formatos deixam os cômodos amplos por terem menos rejunte aparente. Vale apostar ainda em cores claras para deixar o ambiente mais iluminado e amplo.

Parede:

As medidas dos quadros devem ser pensadas antes de colocá-los na parede. “Cuidado para não usar um quadro muito grande numa parede atrás de um sofá, por exemplo, chegando a deixar a cabeça de alguém encostar. Quanto à proporção, é preciso atenção para não usar um único quadro numa parede grande ou ao contrário.

Uma dica da especialista é que seja feito um jogo de molduras com os quadros de tamanhos e cores diferentes (foto). “Assim, formará uma figura geométrica harmoniosa com o conjunto. Isso traz movimento e vida ao ambiente, além de preencher a parede sem pesar na decoração, principalmente em pequenos cômodos”.

 

Tem pouco espaço? Móveis planejados são a solução!

Por Assessoria de Imprensa

Você já parou para pensar que fazer os móveis da sua casa de acordo com o tamanho real de cada cômodo pode ser a melhor opção para aproveitar ao máximo o espaço? Pois saiba que isso vai facilitar e muito a sua vida, até porque em casas e apartamentos pequenos você terá muito pouco lugar para guardar tudo o que tem. E a boa notícia é que, sim, tudo ficará bem mais organizado se cada cantinho for bem aproveitado. E comprar algo padronizado pode te levar a cometer um grande erro, afinal, o móvel poderá ficar desproporcional com o restante da casa.

Pensando nisso, preparamos algumas dicas para lhe alertar sobre os principais erros que você pode cometer na hora de optar pelos móveis planejados.

E antes de você conferir as dicas a seguir, um ponto importante é escolher uma loja de confiança para não cair no famoso “golpe do planejado” e optar por móveis que você realmente necessite.

 

Qual é o primeiro passo para comprar um móvel planejado?

Primeiro identifique a necessidade: se é para reformar ou manter a estrutura atual da casa. Partindo disso serão preparadas as opções de layouts e projetos adequados ao que você deseja.

Quais informações devem levar quando for criar o projeto?

O ideal seria ir à loja com a planta da casa em mãos. Porém, caso você não tenha, leve as principais medidas da casa que vai receber os novos móveis – altura e largura de paredes; distância de vãos que não podem ter tubulação de gás, de pia, tanque, etc., disposição de portas e janelas, entre outros. Quanto mais detalhes, melhor!Com isso já será possível criar o projeto e fazer um orçamento inicial.

Quantos orçamentos são necessários fazer?

Procurar em muitos lugares faz com que você perca a referência do que realmente quer ou precisa. O ideal é solicitar, no máximo, três orçamentos para que você mantenha o foco na real necessidade. Quando a pessoa tem vários projetos na mão fica tudo mais confuso, gerando insatisfação.

O que pode dar errado?

As medidas devem ser exatas! Quando há reforma, por exemplo, os cuidados são maiores. Neste caso, a comunicação entre o cliente e a loja é algo muito importante para que nenhum detalhe passe em branco. Até porque se houver compra dos eletrodomésticos eles precisam ficar encaixadinhos, assim como a cama deve ter um tamanho correto ficar de acordo com o móvel que foi planejado.

É importante também deixar o ambiente com espaço necessário para colocar sofá ou outros móveis necessários. Esses detalhes te guiaram para que o ambiente não fique apertado futuramente

Garantia

A parte do madeiramento costuma ter cinco anos de garantia. Se nesse tempo não acontecer nada, a peça vai continuar em ótimo estado durante muito tempo. Mas se houver falhas no material, vai aparecer logo nos primeiros meses e aí, provavelmente, a loja fará toda a troca necessária do móvel.

Apesar de existirem muitas empresas sérias, há algumas lojas de planejados que vendem o projeto, mas não entregam no prazo ou acabam fechando as portas com nomes fantasias. Resultado? O cliente fica sem proteção nenhuma. Nesse caso é possível recorrer à fábrica para solicitar a entrega do móvel. No entanto, geralmente, não é feita a instalação. Pode ocorrer também de faltar algum pedaço ou você ter de pagar novamente pelo material que foi comprado.

Para evitar essas situações, o recomendado é procurar lojas que sejam indicadas por conhecidos, ou que já esteja há muito tempo no mercado. Até porque não é um nome novo por aí que vai garantir a entrega do móvel em sua residência. Fique atento!